Petrobras (PETR4) pode render 100% só em dividendos nos próximos anos

A nova política de dividendos divulgada na semana passada pela Petrobras indica que investir nas ações da empresa pode render um retorno de 100% apenas em dividendos no decorrer dos próximos cinco anos.

E, na avaliação dos analistas do UBS, a relação risco-recompensa para que esse dividend yield se materialize equivale a comparar um pequeno formigueiro ao Monte Everest e seus 8.849 metros de altura.

“A Petrobras tem apontado, de forma conservadora, para 100% de dividend yield acumulado nos próximos cinco anos”, observa o banco suíço.

 

A matemática do UBS

Depois de ter atingido recentemente sua meta de dívida bruta, de US$ 60 bilhões, a Petrobras sinaliza a intenção de distribuir entre US$ 60 e US$ 70 bilhões em dividendos entre 2022 e 2026. O volume é bem próximo do valor de mercado atual da empresa, de aproximadamente US$ 68 bilhões.

Agora com pagamentos a cada três meses, a expectativa é que o dividend yield fique em torno de 5% por trimestre.

Ao mesmo tempo, os analistas do UBS acreditam que a Petrobras tentará manter sua posição de caixa entre US$ 9 bilhões e US$ 10 bilhões para distribuir o caixa excedente como dividendo aos acionistas. “Isso coloca nossa previsão de dividendos entre 60 e 80% da geração de fluxo de caixa livre, implicando um dividend yield anual de 20 a 25%. Isso não inclui recursos potenciais de desinvestimentos que apresentam mais potencial para distribuição”, explica o UBS.

Deixe um comentário